Loja Press Videos Fotos Discografia Biografia Agenda Contatos Notícias Joao Duarte J.Duarte Design www.jduartedesign.blog.com


Share |

THE WAKING HOUR – reviews

  • Metal Temple – 09 June 2014

“The Waking Hour” is the second album by AGE OF ARTEMIS. The first CD published in 2012 titled “Overcoming Limits” was promising. I believe they now have succeeded in summarizing all the elements in a more coherent ensemble with vivid refinements. The wise guys from Power Prog Records are proud to announce the up coming release of the second longplayer by this high potency Progressive Metal outfit, through their label!

Review completo: http://www.metal-temple.com/site/catalogues/entry/reviews/cd_3/a_2/age-of-artemis-the.htm

Rate: Almost Perfect

  • Danger Dog – 08 June 2014

On the strength of their well-received debut album, Overcoming Limits, Brazil’s Age of Artemis returns with The Waking Hour, and you can likely toss away any references to that other famous Brazilian power metal band, Angra.

While the traditions of melodic heavy and power metal still form the foundation of AoA’s music, they’ve definitely bumped up the progressive metal elements. The difference is that the band is not weirdly technical, trying to both impress and confuse their listener. The structure of the songs don’t sacrifice melody and groove or giving you solid heavy/power metal, while they toss in their twists and turns. Under The Sun and Broken Bridges, two early songs are prime examples of this; the latter having an almost pop accessibility in the midst of the prog power.

Review completo: http://www.dangerdog.com/2014-music-reviews/age-of-artemis-the-waking-hour.php#.U5XXD_ldWmx

Rate: 4,5/5,0

  • Heavy Law – 06 June 2014

C’est bientôt la coupe du monde Football. Vous n’y échapperez pas plus que moi, à moins de vous astreindre à un carême médiatique en règle pendant les quelques semaines qui arrivent. On nous parle du Brésil, de son amour pour le sport, de ses réticences à accueillir les touristes en manque de ballon rond sur fond de climat social douloureux. Mais voilà, n’en déplaise aux footeux qui me lisent, le Brésil, ne l’oublions pas, c’est aussi et surtout Angra ! Entre autres, certes, mais tout de même : Brésil, terre de métaux ! Au pluriel, oui, parce qu’il n’y a pas qu’Angra dans la vie, y a Age Of Artemis aussi, qui nous délivre cette année un succulent power progressif de haute volée.

Review completo: http://www.heavylaw.com/c7392-Age-Of-Artemis-The-Waking-Hour-2014.html

Rate: 9/10

  • My Global Mind – 31 May 2014

The Brazilian band Age Of Artemis was formed in 2008 by  drummer Pedro Senna with the Alirio Netto (vocals), Nathan Grego (guitar),Gabriel Soto(guitar) and Giovanni Sena (bass). The band originally was named simply Artemis but then renamed due to another band in Brazil had the same name. In the 2011-2012 the band  with the help of the producer Edu Falaschi (ex-Angra, Almah) has released their debut album “Overcoming Limits” that presented decent Symphonic Power Metal with Prog elements in style of Angra. This release got very positive acclaims and Age of Artemis became a new Brazilian Metal hope. Since then the musicians have recorded the follower “The Waking Hour” which will be released by  Power Prog Records, July 18th 2014.

Review completo: http://myglobalmind.com/2014/05/31/age-artemis-waking-hour-review/

Rate 7/10

  • Metaleiro Patriota 23 June 2014
Consolidando sua carreira com o segundo disco, o Age of Artemis aposta sério no trabalho do novo álbum e mostra uma maturidade e evolução mais do que nítida. E o que já era bom ficou melhor ainda. É, digamos que um tanto diferente do épico, poderoso e veloz, ‘Overcoming Limits. E a opinião do ‘Melhor’ pode e vai divergir de cada um que ouvir, acredito que pelo estilo. Mas uma coisa é inegável, a qualidade só aumentou, e o que vemos aqui é a busca pela personalidade mais forte, e o jeitinho brasileiro de de fazer Metal.

Review completo: https://www.facebook.com/MetaleiroPatriota/posts/273327732846130:0

  • Hard Metal Brasil 16 July 2014
Apesar da sonoridade não ser inédita, a forma na qual o Age of Artemis a coloca em prática é sólida, contagiante, fugindo de excessos e firulas que tantas vezes tornaram o power, prog e melódico enjoativos pra tantos metalheads, resultando em músicas cujas melodias são bem trabalhadas, sim, mas nada que passe da medida ou seja esnobe, “feito para aparecer”. E esse paradoxo no mínimo interessante faz toda a diferença no resultado final.

Review completo: http://hardmetalbr.blogspot.com.br/2014/07/resenha-age-of-artemis-the-waking-hour.html#.U8iICfldWmx

  • Power Of Metal
“The Waking Hour” is one of the heavier songs with a more aggressive singing style, but with a very almost poppy refrain. After the piano intro the song “Hunger and Shame” turns into an emotional serene song reminding me a bit of Dream Theater. In “Melted in Charisma”, “Childhood” and “Your Smile” some Brazilian tribal influences are used again and they make me think of Angra again.

Review completo: http://www.powerofmetal.dk/reviews14/age_of_artemis_review.html

  • All Around Metal 21 July 2014
Lo splendido debutto “Overcoming limits” uscito nel 2011 in Brasile e solo due anni più tardi in Europa, è stato uno dei miei dischi dell’anno a suo tempo, e l’attesa per questo come back era altissima. “The waking hour” si presenta con una (finalmente) bella copertina di Machado e con una produzione potente e pulita. Il tocco prog è presente grazie soprattutto ad alcune linee melodiche e all’uso della tastiera ma si può incontrare qua e là anche il sound tipico brasiliano (che riporta a dischi come “Rebirth” degli Angra) con l’uso di alcuni strumenti tipici e percussioni, e le songs non sono così immediate come solitamente capita con alcune band sudamericane dedite a questo genere. Le composizioni degli Age of Artemis sono ben studiate, forse necessitano di qualche ascolto per essere comprese del tutto, ma convincono anche questa volta ad iniziare da “Under the sun” brano che presenta sonorità tribali e che inizia il disco in maniera grintosa.

Review completo:  http://allaroundmetal.com/component/content/article/26-releases/1628-il-power-prog-brasilian-style-degli-age-of-artemis-si-riconferma-su-livelli-eccelsi

  • Brasil Metal História – 25/07/2014
Se com “Overcoming Limits” (2011), o grupo brasiliense já havia provado a sua competência em fazer um Power Metal sofisticado, com “The Waking Hour” ele dá um passo a frente na criatividade. Produzido no Norcal Studio (SP), por Brendan Duffey e Adriano Daga, o novo material do Age Of Artemis soa uma pouco mais livre do que o ‘debut’. A arte de capa é assinada pelo colombiano Felipe Machado Franco (Blind Guardian, Iced Earth, Rhapsody Of Fire). Piano, sintetizadores e instrumentos de percussão têm espaço neste trabalho que alguns podem achar ousado, isto porque o quinteto não tem vergonha de mesclar baladas cheias de suavidade e experimentalismos com faixas mais pesadas e clássicas do gênero.

Review completo:  http://www.brasilmetalhistoria.net/2014/07/age-of-artemis-waking-hour-2014.html

  • A música continua a mesma – 29/07/2014
Os que haviam aprovado a estréia podem respirar aliviados, pois o Age Of Artemis passou no teste do segundo trabalho e com louvores! The Waking Hour supera seu antecessor em todos os aspectos. Com muito mais maturidade e personalidade, conseguiram escapar da armadilha dos excessos que tornam muitas bandas do estilo para lá de enjoativas e, além disso, utilizaram muitíssimo bem elementos percussivos típicos da nossa cultura. Nesse ponto, muitos certamente irão se recordar do Angra da fase Holy Land, por mais que a execução da ideia se dê de forma diferente.

Review completo:  http://musicacontinuaamesma.blogspot.com.br/2014/07/age-of-artemis-waking-hour-2014.html

  • Metal Underground – 13/08/2014
Heimat hemmungslos herumflennender Profifußballer und herumzappelnder Karnevalsärsche – ist allgemein nicht gerade als Hochburg gut gemachten Heavy Metals bekannt, erfolgreiche Landsmänner hin oder her. Umso mehr darf der Hörer staunen, dass mit „The Waking Hour“ von eben dort eine junge Band namens AGE OF ARTEMIS ein derart erstklassiges Geschoss abgefeuert hat.

Review completo:  http://www.metalunderground.at/?p=33825

  • The Heavy Metal Underground
Musically, The Waking Hour takes the traditional Melodic Power Metal formula and adds in some progressive elements that help make this album stand out from the rest of the pack. “Melted in Charisma” and “Childhood ” which showcase their more progressive side. On the other hand you have tracks that show that Age Of Artemis is still a Power Metal band and “The Waking Hour,” “Hunger and Shame,” and “New Revolution” are prime examples of why the genre is getting as popular as it is.

Review completo: http://theheavymetalunderground.blogspot.com.br/2014/08/age-of-artemis-waking-hour-review.html

  • Full Rock 14/08/2014

Após uma bem sucedida estreia com “Overcoming Limits”, a banda brasilienseAGE OF ARTEMIS retorna com seu novo trabalho, “The Waking Hour”, que certamente dividirá opinião entre os fãs do grupo, principalmente os que esperavam um álbum com direcionamento musical voltado para o Power Metal.

Mesmo possuindo a voz marcante de Alirio Netto, um dos candidatos mais fortes para assumir a voz do Angra antes da entrada do italiano, seria uma tremenda injustiça não destacar todo o time de músicos, principalmente o baterista Pedro Senna e o guitarrista Nathan Grego, que desempenham muito bem os seus respectivos papeis durante todo o disco. Essa citação inicial está, intrinsecamente ligada, à mudança radical no estilo da banda que, como citado anteriormente, deixou o Power Metal de lado, apostando em estruturas modernas, baladas emocionais bem no estilo Dream Theater de compor, e elementos étnicos muito bem inseridos.

Review completo: http://www.msmetalpress.com/ptbr/resenha-novo-album-do-age-of-artemis-comeca-a-conquistar-o-brasil-com-sua-versatilidade/#.U-xAMbhiCBw.facebook


Comentários || Comments
Review

Postado em/Posted on agosto 25th, 2014 @ 14:07 | 645 views





Share |

Por Karine Ferreira
Apresentado Overcoming Limits, seu debut, a Age of Artemis não só teve o cuidado de contar com o profissionalismo de Edu Falaschi, atuando como produtor, que extraiu o melhor da banda, como também se importou com a parte gráfica do álbum, que ficou a cargo de Gustavo Sazes, designer que já trabalhou com as banda Arch Enemy, Almah, entre outras.

Essa banda brasiliense executa um belíssimo prog-metal, com passagens melódicas que remetem a uma pegada meio ao estilo do Symphony-X mesclado com o Angra. Depois de uma pequena introdução, What Lies Behind, o álbum segue com Echoes Within, uma faixa com um instrumental de começo épico e que logo ganha peso. O incrível vocalista Alirio Netto (Kallice) apresenta um belo vocal potente e melódico e isso só mostra porque ele já tem seu nome em destaque como uns dos melhores vocalistas do metal nacional. Já a parte instrumental está muito bem gravada, com solos de guitarra matadores. Age of Artemis certamente é uma das promessas do metal nacional.

Age of Artemis - Overcoming Limits

Overcoming Limits – MS Metal Records – 2012

Nota: 9

Tracklist:
01.What Lies Behind
02.Echoes Within
03.Mystery
04.Take Me Home
05.Thuth in your Eyes
06.Break up the Chains
07.One Last Cry
08.You´ll See
09.God, Kings and Fools
10.Till the End

Integrantes:

Alirio Netto – Vocal
Nathan Grego – Guitarra
Gabriel “T-Bone” Soto – Guitarra
Giovanni Sena – Baixo
Pedro Senna – Bateria

http://www.portaldoinferno.com.br/reviews/reviews-cds/3201-age-of-artemis-overcoming-limits.html#.UI78fW_A-k9


Comentários || Comments
Noticias · Review

Postado em/Posted on outubro 29th, 2012 @ 19:09 | 998 views





Share |

Por Reynaldo Trombini


Desde que lançou o single “Truth in Your Eyes” (2011) a banda Age of Artemis atraiu olhares atentos, afinal, optou por um estilo que para muitos é saturado e conseguiu ótima repercussão. O grupo pratica uma sonoridade que tem como ponto principal o Power Metal com flertes evidentes com o Prog.

Em seu primeiro disco oficial, o comentado “Overcoming Limits” (2012), a banda composta por Alirio Netto (vocal), Nathan Grego (guitarra), Gabriel Soto (guitarra), Giovanni Sena (baixo) e Pedro Senna (bateria) sequenciou o bom trabalho feito em seu single e caprichou em faixas como ‘What Lies Behind’, ‘Echoes Within’ e ‘Mystery’.

Desde o primeiro minuto é notório o capricho em cada passagem, resultando em um som robusto e atraente, produzido por ninguém menos que Edu Falaschi (Almah)!

A balada ‘Take me Home’ é um dos grandes hits da banda e carrega melodia cativante e pode ser considerada como um dos grandes destaques do disco. Entre faixas como ‘Truth in Your Eyes’, ‘Break Up the Chains’ e ‘One Last Cry’ a banda transita com maestria entre o Power e o Prog, sempre priorizando boas passagens de guitarra e refrões marcantes!

É aonde o belo trabalho feito pelo vocalista Alirio Netto é evidenciado, o frontman exibe boa técnica e se adapta facilmente seja nas passagens mais pesadas, assim como nas baladas. Basta ouvir com atenção ‘One Last Cry’ e ‘ You’ll Se’ para tirar suas conclusões. Variações rítmicas e mescla entre peso e melodia ainda são vistas na dobradinha final ‘God, Kings and Fools’ e ‘Till the End’.

“Overcoming Limits” é um trabalho altamente recomendado para os apaixonados pelo Metal melódico. O disco veio para desbravar o conceito que o estilo está saturado e mostrou canções muito bem elaboradas. Já era de se esperar, uma vez que o Age of Artemis tem conseguido atrair atenção não é de hoje. Não seria exagero dizer que a banda enquadra-se entre os principais nomes do gênero na atualidade e que tem um futuro brilhante pela frente!

Age of Artemis – Overcoming Limits

What Lies Behind

Echoes Within

Mystery

Take me Home

Truth in Your Eyes

Break up the Chains

One Last Cry

You’ll See

God, Kings and Fools

Till the End

http://www.metalclube.com/novo/resenhas/11902-age-of-artemis-overcoming-limits.html


Comentários || Comments
Noticias · Review

Postado em/Posted on outubro 29th, 2012 @ 18:58 | 1.172 views





Share |

Tive o prazer de escutar algumas dessas músicas através do single “Truth In Your Eyes”, lançado há algum tempo antes da estréia do full length. Finalmente tenho em mãos o disco “Overcoming Limits”!

Nota: 9

O texto representa a opinião do autor e não a opinião do Whiplash.Net ou de seus editores.

O álbum vem embalado em um simples – porém belo  – digipack ornado com a arte de Gustavo Sazes – o que esse cara trabalha não é brincadeira! O disco foi produzido por Edu Falaschi, gravado, mixado e masterizado no renomado Norcal Studios em São Paulo.A banda na verdade vem de Brasília e mostra para o resto do país que grandes bandas estão surgindo dessa terra vermelha. Para quem ainda não conhece o trabalho do AGE OF ARTEMIS, eu diria que ele se situa entre o ANGRA e o SYMPHONY X, ou seja, muito Metal Melódico com pitadas de Prog. Para aqueles que ainda torcem o nariz para o estilo, sugiro rever seus conceitos. Eles mostram que ainda é possível fazer um som de qualidade e com relevância dentro do estilo já surrado pelo tempo.

A performance dos músicos é invejável! Todos praticamente destroem seus instrumentos! Quero deixar bem claro que sou fã do vocal do Alírio Neto, desde os tempos com a banda Khallice. O cara canta muito! A dupla de guitarras não fica pra trás e estava super inspirada na hora de compor. O baixo e a bateria seguem em ritmo frenético sem perder o compasso. Uma obra prima do Melodic/Power Metal moderno, provando que, cada vez mais, o estilo ainda tem muita lenha pra queimar! Um belíssimo trabalho que merece ser ouvido de ponta a ponta, repetidas vezes!

Por Pedro Humangous


Comentários || Comments
Noticias · Review

Postado em/Posted on outubro 29th, 2012 @ 10:23 | 746 views





Share |

Na Grécia, Ártemis ou Artemisa era uma deusa ligada inicialmente à vida selvagem e à caça. De serena luz, Ártemis é a mais pura e casta dentre as divindades mitológicas, como tal, foi ao longo dos tempos uma fonte inesgotável da inspiração dos artistas.

E deste mote o Age of Artemis, da capital federal começou sua história. Com base no rock progressivo e no power metal, os brasilienses calcam suas ideias à vontade como uma reunião de bons amigos.
Fazem parte desta trupe, musicos habilidosos e com formação musical diversa : Pedro Senna(bateria) Alírio Netto (vocal), Nathan Grego (guitarra), Gabriel “T-Bone” Soto (guitarra) e Giovanni Sena (baixo).
O grupo fez sua estreia no renomado Marreco´s Fest em Brasilia no último fim de semana e aproveitou para lançar seu primeiro single ” Truth in Your Eyes” faixa esta que estará no debut álbum “Overcoming Limits”, que conta com a produção de Edu Falaschi (Still Alive, Almah, Symbols) e tem previsão de lançamento para o segundo semestre do corrente ano. Confira as novidades da banda na voz do produtor:

SERVIÇO:

Age Of Artemis: Truth In Your Eyes: à venda por R$ 5,00!

Para adquirir: pedrosenna4@gmail.com ou eduardo@msmetalpress.com


Comentários || Comments
Noticias · Review

Postado em/Posted on outubro 29th, 2012 @ 6:53 | 754 views



Notícias mais lidas || Most viewed news


Page 1 of 11



1 User Online